Marcatto

Empresa

A fábrica passa por uma grande modernização com a aquisição de novos maquinários e o parque fabril também é ampliado e modernizado. A Marcatto passa a ser a distribuidora oficial para a América Latina de chapéus da renomada marca americana Stetson e adquire a licença para produzir os famosos chapéus country da marca PBR.

A empresa volta a se chamar Marcatto S.A., mas antes do final da década passa a ser denominada Marcatto Indústria de Acessórios. Nessa década começa-se a produzir e vender bolsas.

A Marcatto inicia a produção de chapéus de feltro. Em 1995 compra a fábrica de chapéus Chapemark, e entra na linha de produtos country com a marca TTexas Hat.1990

A razão social é alterada para Marcatto Indústria de Chapéus. Uma nova dinâmica empresarial é dada para a empresa, e começa-se a produzir bonés. Os bonés trazem um novo impulso para os negócios e com eles vem também as linhas “Private Label” e os produtos licenciados.

Com as vendas dos chapéus em declínio, foram criados novos ramos de produtos: A camisaria e as cordas. As cordas já naquela época eram produzidas com material reciclado, muito antes de começar a se pensar em responsabilidade ambiental. Em 1975 fica pronto o novo prédio da fábrica.

Chega o período auge dos chapéus. Esse período teve um início tímido no final da década de 50, mas se intensificou fortemente durante essa década. Os famosos chapéus “Panamá” começam a ser vendidos. A empresa adota outro nome: Marcatto S.A.

Com o nome de Marcatto e Cia., os filhos do casal João e Cristina Marcatto assumem a empresa e dão nova visão e dinâmica para os projetos da empresa. É construída nessa época a nova sede da fábrica.

A Guerra provocou reveses, mas também colocou desafios e avanços, que exigiram a readaptação do parque industrial, com a procura de novos produtos e mercados.

Nessa década formou-se o movimento pró-emancipação do município e em 1934 a cidade foi desmembrada de Joinville, cidade da qual era distrito até então.

Jaraguá do Sul foi se fortalecendo economicamente, e junto com o fortalecimento da cidade o Sr. João Marcatto conseguiu reunir condições financeiras para fazer o primeiro investimento: o terreno onde montou a fábrica e que até hoje se encontra no mesmo endereço.

A empresa passou a se chamar Irmãos Marcatto.

Em 15 de outubro de 1923 na cidade de Jaraguá do Sul, interior do estado de Santa Catarina, o casal João e Cristina Marcatto, vindo da Itália, fixou-se. Não ao acaso essa cidade foi escolhida, nela encontrava-se um tipo de madeira da qual se extraía a fibra para a fabricação dos chapéus de palha usados naquela época. Com apenas uma máquina de costura e uma prensa de chapéu, surge a Fábrica de Chapéus de Palha João Marcatto. Os primeiros modelos de chapéus fabricados foram o Santos Dumont e Pinheiro Machado.

Esse site utiliza Cookies para entregar uma melhor experiência durante a navegação. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade Saiba mais »